Tudo Sobre Lipoaspiração – Guia Definitivo



A lipoaspiração é uma das mais famosas e reconhecidas cirurgias plásticas estéticas mundialmente. Sua finalidade basicamente é remover (ou, como a palavra diz, aspirar) gorduras localizadas em várias partes do corpo.

No Brasil, esse é o procedimento mais realizado quando o assunto é cirurgias plásticas. Também é uma das mais antigas e que passam cada vez mais adaptações em busca de segurança a quem opta por esse procedimento.

Neste texto veremos um guia completo sobre Lipoaspiração, em que será abordado mais a fundo os principais aspectos dessa cirurgia.

 

Neste Post Você Verá:

O que é Lipoaspiração

A lipoaspiração é uma cirurgia que foca na remoção de gordura acumulada para remodelação do contorno do corpo e que tem mais de cem anos de história.

 

AdSense

Tudo Sobre Lipoaspiração – Guia Definitivo

 

O corpo humano apresenta tendências desiguais de acúmulo de gordura no tecido adiposo (o tecido que acumula gordura). Além disso, homens e mulheres tendem a engordar mais facilmente em diferentes lugares do corpo.

A Lipo é uma cirurgia estética que, como o próprio nome indica, é realizada a partir da sucção gradual e seletiva de gordura acumulada em regiões como:

  • Barriga;
  • Coxas;
  • Glúteos;
  • Braços;
  • Pescoços.

Essa sucção é realizada por meio de tubos, que são chamados de cânulas.

É um procedimento estético relativamente antigo, pois existe desde 1920 e que apresenta variações de nomes, já que existem diferentes metodologias para se conduzir esse procedimento. Atualmente, existem mais de cinco tipos de lipoaspiração, cada uma responde a um caso e objetivo diferente.

 

Tipos de Lipoaspiração que existem

Existem diversas modalidades de lipoaspiração. Há leves variações na metodologia e nos instrumentos utilizados em cada uma, mas o consenso na medicina é que nenhuma dessas metodologias é superior à outra, apenas se aplicam a casos diferentes.



Três principais coisas que diferenciam um tipo de outro é o modelo de cânula (ou tubo) usado, o método de introdução das cânulas e a anestesia demandada por cada formato de Lipo.

Outro diferencial está, como falado, no método. Todas as modalidades focam na sucção de gordura acumulada, ou seja, todas têm essa fase. A diferença é que algumas vão além disso.

Cabe ao profissional habilitado, que deve acompanhar de perto o paciente do início ao fim do procedimento, escolher qual deverá ser utilizada. Isso depende da realidade de cada paciente.

Nos próximos tópicos é descrito melhor cada tipo de Lipo.

 

– Lipoaspiração comum

A Lipo comum ou tradicional é provavelmente o tipo mais simples de Lipo. Nesse procedimento pode ser usada anestesia geral, peridural ou local, o que depende da quantidade de regiões selecionadas para sucção.

Ao introduzir as cânulas, onde os pontos de introdução dependem dos locais escolhidos e da anatomia do paciente, é infiltrada uma solução de soro fisiológico e adrenalina (chamada também de solução de Klein), que reduz o risco de hemorragias.

A cânula utilizada nesse tipo de Lipo é das mais simples e o médico precisa reproduzir movimentos de vai e vem para succionar a gordura. Geralmente é recomendada quando existe uma grande quantidade de tecido adiposo.

 

– Lipoescultura

A Lipoescultura é basicamente parecida com a Lipoaspiração comum, mas ao invés do procedimento parar no término da sucção da gordura acumulada, ao invés de descartada, essa gordura é utilizada e enxertada em outra região do corpo.



Normalmente, o procedimento é feito com a retirada de gordura da barriga e reinjeção em regiões como glúteos, para dar volume e deixar uniforme. É mais fácil enxertar a gordura do próprio paciente, pois ela é melhor aceita pelo organismo e existe menos risco de complicações.

Apesar de ter etapas a mais que a Lipo comum, a Lipoescultura não demora muito mais que a tradicional. Em cerca de 40 min a mais essa enxertia é feita e o paciente é direcionado à sala de recuperação.

 

– Vibrolipo

Como falado anteriormente, as diferenças nos tipos de cirurgia geralmente vão se dar em função das cânulas.



Na Vibrolipo, as cânulas utilizadas são vibratórias, o que acaba por facilitar a penetração do instrumento no tecido adiposo.

Isso porque, quando as cânulas são inseridas, é necessário que haja uma quebra de resistência do tecido. No caso das cânulas vibratórias, a resistência é quebrada de forma mais eficiente e o momento de movimentação de vai e vem com a cânula se torna mais macio.

O tempo de recuperação de cada tipo é bastante parecido, o que vai aumentar ou diminuir é justamente a quantidade de tecido retirada, pois quanto maior a quantidade, mais delicado tende a ser o procedimento.

 

– Lipo Lad, Lipo High Definiton (LipoHD), Lipo de alta definição ou Lipo 3D

Sabe aquele aspecto trincado no abdômen, que muitas pessoas que passam horas e horas na academia adquirem? Então, a Lipo Lad ou Lipo HD tem justamente esse resultado. Além de aspirar gordura acumulada, ela retira também gorduras acumuladas entre os músculos.

Isso acaba por aumentar a definição dos músculos no abdômen e dar um aspecto de abdômen malhado, inclusive, a depender da quantidade de gordura, aqueles gominhos do abdômen trincado podem até aparecer com maior notoriedade.

Essa modalidade é mais indicada para pessoas que têm baixo peso e pouca flacidez na pele do abdômen, dessa forma o resultado sai mais próximo do desejado. Além do abdômen, esse tipo de lipo pode ser feito na lombar, nas costas, no peitoral e nas coxas.

 

– Minilipo, Lipolight, Hidrolipo ou Lipoaspiração Tumescente

Lipolight, Minilipo, Hidrolipo ou Lipoaspiração Tumescente é um procedimento que é parecido com a Lipo tradicional ou comum, mas são escolhidas pequenas áreas do corpo. Assim, é mais indicada para pequenas alterações, para pessoas com pouca gordura a ser retirada.

As cânulas normalmente utilizadas para as lipoaspirações comuns são de 3 mm.

Na Minilipo, a cânula tem uma circunferência de 2 mm, de forma que a dor sentida pelo paciente é menor e a recuperação ocorre mais rápido.

Além da diferença da cânula, é feita para pessoas que têm acúmulo de gordura em regiões muito pequenas, ou seja, é tratada uma área bem menor.

Geralmente são áreas tão pequenas que são retirados, em média, 200 ml de gordura.

Como são regiões pontuais e geralmente pequenas do corpo, a anestesia aplicada é a local e o paciente fica acordado durante todo o procedimento. Tende a ser o tipo mais rápido de todas as Lipos.

 

– Lipoaspiração a Laser

Mais outro tipo que se diferencia a partir do modelo de cânula utilizada, a Lipoaspiração a Laser é feita com uma cânula que possui um laser na ponta. Essa modificação ocasiona um contato mais eficiente com o tecido adiposo, pois o laser acaba por quebrar as células de gordura com facilidade.




Entretanto, não só com essa primeira cânula o procedimento é feito. O bastão com o laser é inserido a fim de quebrar as células e logo em seguida é introduzida uma segunda cânula, comum, que realiza a função de sugar a gordura.

 

– Lipoaspiração Ultrassônica

Também chamada de Vaser Lipo, é o tipo menos invasivo. O procedimento é feito a partir de ondas ultrassônicas que diluem a gordura, que em seguida é retirada por drenagem linfática ou por uma aspiração simples.

Esse tipo de Lipo pode ser realizado em qualquer pessoa. O tempo de cirurgia é bem menor, mas o ponto negativo dela é que a pele da região que passa pelo procedimento fica bem retraída devido ao aumento da temperatura.

 

Principais dúvidas sobre Lipoaspiração

São tantos tipos e é uma cirurgia tão falada que podem, sim, surgir algumas dúvidas em torno do tema. Importante lembrar que aqui estão algumas dicas e orientações, mas deve-se levar como ultimato a palavra do profissional habilitado.

 

Tudo Sobre Lipoaspiração – Guia Definitivo

 

Em seguida estão algumas dúvidas recorrentes:

 

– Quem decide qual tipo de Lipo é o ideal para você?

Claro que o paciente que vai a uma consulta já deve ter lido muito sobre o procedimento e, com isso, criado uma ideia de qual dos tipos de Lipo se aplica no seu caso, dadas as características de cada uma.

Contudo, em boa parte essa escolha vai depender de uma análise mais clínica do caso, que será feita pelo médico que acompanhará o procedimento e a recuperação.

Muitas vezes características particulares, como a região em que a gordura está acumulada, podem mudar totalmente a indicação de cirurgia a ser feita. Na dúvida, ouça os médicos, pois eles saberão avaliar essas peculiaridades.

 

– Num só procedimento podem ser retiradas gorduras de diferentes partes do corpo?

Sim. Normalmente são feitas marcações ao longo do corpo do paciente, quando se trata de um procedimento que vai atingir diferentes locais. Nesses casos, utiliza-se anestesia geral e o paciente passa o procedimento desacordado.

 

– Existe um tipo de Lipoaspiração mais seguro?

Independentemente do tipo de Lipo, todas elas terão a seguinte etapa: uma cânula de tamanho e modelo variável será introduzida em determinada região e irá sugar a gordura localizada. Esse procedimento por si só garante um certo risco, se não forem feitas todas as observações necessárias.

Geralmente se considera a Lipo a laser e a ultrassônica como as menos agressivas, com menos tempo e menos registros de complicações pós-operatórias. No entanto, se o tipo de Lipo for bem escolhido, o procedimento seguir como planejado e o pós-operatório for totalmente respeitado, a chance de dar algo errado é menor!

 

– Quem pode fazer Lipoaspiração?

Primeiro de tudo, é importante saber que o objetivo da lipoaspiração não é fazer o paciente emagrecer, e sim remodelar o corpo. Por isso o procedimento não é indicado para pessoas com obesidade.

Quase todas as pessoas que não estejam tão distantes do Índice de Massa Corporal (IMC) considerado adequado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) podem ser submetidas à lipoaspiração. Quanto mais jovem a pessoa, menos riscos tende a correr.

 

– Para quem é indicada a Lipoaspiração?

A lipoaspiração é feita não para emagrecer o paciente, mas para pessoas que têm gordura localizada e não conseguem eliminá-la apenas com dieta e exercícios regulares na academia. Assim, torna-se atrativo optar pela cirurgia.

 

Tudo Sobre Lipoaspiração – Guia Definitivo

 

Mais que apenas para quem tem gordura localizada, algumas características precisam ser contidas no paciente para que ele possa passar pela Lipo. O procedimento é indicado para pessoas que:

  • Tenham IMC menor que 30,0 kg/m²;
  • Não tenham problemas cardíacos;
  • Tenham menos de 60 anos de idade;
  • Não apresentam anemia ou nenhum problema relacionado ao sangue;
  • Não tenham doenças crônicas.

Ao contrário do que muitos dizem, quem é fumante ou quem possui HIV pode ser submetido ao procedimento, mas a chance de acontecer complicações é um pouco maior. O mesmo vale para pessoas que consomem álcool com frequência.

Pessoas que têm uma pele com melhor elasticidade e sem muita flacidez são as melhores candidatas ao procedimento, pois os resultados tendem a ser melhores.

 

– Qual é a melhor estação para fazer Lipoaspiração?

Não só referente à lipoaspiração, mas o inverno é a melhor estação para qualquer procedimento estético ou cirurgia plástica. A primeira explicação é bem óbvia: temperaturas mais baixas favorecem uma recuperação bem mais acelerada e confortável.

Além disso, esses procedimentos promovem por si só o inchaço nas regiões tratadas. Estações mais quentes causam maior sede e requerem bem mais hidratação, e esse pode ser um aditivo preocupante para a recuperação do paciente.

 

– O que deve ser considerado antes da Lipoaspiração

Algumas coisas já detalhadas aqui devem ser consideradas antes de se optar por fazer uma lipoaspiração. Alguns tabus relacionados ao procedimento precisam ser desfeitos para que o paciente esteja o mais consciente possível.

Algumas coisas a se considerar são:

  • A lipoaspiração não emagrece, ela apenas remodela o corpo;
  • A região permanece inchada por, pelo menos, dois meses e o resultado efetivo pode demorar um pouco;
  • Em casos de flacidez, pode-se considerar combinar o procedimento com a Abdominoplastia;
  • Sempre haverá limite de gordura a ser retirado;
  • Quanto mais próximo do IMC apropriado o paciente estiver, melhor o resultado e menor o risco;
  • O resultado não é definitivo: a gordura pode voltar a se acumular nas mesmas áreas em que o procedimento foi realizado;
  • Quase sempre é preciso também realizar drenagem devido à retenção de líquidos;
  • O procedimento tem riscos consideráveis;
  • A cirurgia é feita em hospital ou clínicas bem equipadas.

Além dessas dicas acima, algo a ser observado muito bem é a escolha do profissional que irá realizar e acompanhar o procedimento. Escolha profissionais experientes e que tenham um bom histórico.

 

– Quantos quilos vou perder fazendo a Lipoaspiração?

Sempre bom repetir para fixar: o objetivo da Lipo não é o emagrecimento. Porém, pode ocorrer perda de peso sim, pois a gordura presente representa um percentual de peso no corpo humano.

Só que isso depende da quantidade de gordura retirada. Geralmente se perde entre 3 kg a 5 kg e, em alguns casos, essa quantidade é menor com a Minilipo, com a qual se retira no máximo 200 ml de gordura. Além disso, podem ser retirados bem mais litros nos casos da Lipo comum.

 

– Posso engravidar após a Lipoaspiração?

Pode, sem problemas. O que pode acontecer é sentir um desconforto maior ou menor a depender da existência de fibroses no abdômen. Se a mulher ganhar muito peso durante a gravidez, o resultado do procedimento pode ser perdido.

Não existe um tempo pré-determinado para se engravidar seguramente antes ou depois da cirurgia, esse tempo é delimitado pelo profissional após realizar uma análise particular de cada caso.

 

– Lipoaspiração deixa cicatriz?

Sim, essas cicatrizes são justamente os espaços pelos quais as cânulas, que sugam a gordura da região escolhida, são introduzidas. Só que essa incisão não é tão grande, pois as cânulas não têm uma circunferência grande.

No entanto, é importante observar que a cicatrização completa das cirurgias e lipoaspiração pode levar um ano ou mais, dado que o tecido adiposo é em parte rompido para a aspiração da gordura acumulada.

 

– Qual o local da cicatriz?

O local da cicatriz vai depender dos pontos escolhidos para introdução das cânulas, pois a lipoaspiração pode ser feita em diferentes partes do corpo, basta que se tenha mais gordura localizada que o desejado.

Geralmente esse procedimento é feito na barriga, braços, pescoço, pernas e/ou glúteos. Em cada local, a introdução das cânulas tende a ser feita de formas mais discretas possíveis para que se proporcione o conforto dos pacientes.

 

– Qual o tamanho da cicatriz?

No geral, as cicatrizes têm cerca de meio centímetro, mas podem ser muito menores que isso, como no caso da mini Lipo, que tem cânulas de cerca de 2 mm. Muitas dessas cicatrizes podem ficar imperceptíveis com o tempo.

Em muitos casos, a cicatriz some completamente em cerca de oito meses ou ficam imperceptíveis nesse período. Ou seja, não é necessária tanta preocupação com esse fator. Inclusive, a cicatrização melhora muito mais quando a pele do paciente está firme e não apresenta uma alta flacidez.

 

– Qual o resultado da Lipoaspiração?

O resultado vai depender, como falado, da metodologia da Lipo recomendada. O paciente pode, sim, perder alguns quilos no procedimento devido à retirada da gordura, mas o resultado principal é o remodelamento do corpo.

Claro que esse remodelamento vai depender da região e do tipo de procedimento adotado: a lipoaspiração comum vai ser adotada em casos em que mais gordura vai ser aspirada e a Minilipo tirará menos gordura, por exemplo. Então o resultado vai ser diferenciado.

Como exemplo, a Lipo Lad, que tem como resultado não só o contorno melhorado do corpo, mas também a tonificação do abdômen. Em alguns casos, até mesmo o abdômen trincado surge como um resultado.

Em todas elas, o resultado principal tende a ser o mesmo: um corpo mais definido e tonificado e menos gorduras localizadas!

 

– A Lipoaspiração faz emagrecer?

A lipoaspiração é indicada para pessoas próximas do IMC considerado ideal pela Organização Mundial da Saúde, apenas com a função de remodelar o contorno do corpo. Portanto, o resultado e o objetivo não é necessariamente o emagrecimento.

Apesar disso, existe sim a perda de peso após a cirurgia e esse quantitativo depende da quantidade de gordura localizada que a pessoa apresenta. Vale lembrar que a primeira opção sempre deve ser exercício ou dieta.

 

– Quais partes do corpo que podem ser Lipoaspiradas?

Biologicamente, as mulheres têm tendências de acumular gordura em partes diferentes do corpo dos homens. Então cada sexo desses irá apresentar queixas muito diferentes um do outro, mas dentro de um mesmo contexto existem semelhanças nos locais.

Independente do sexo, o abdômen é o local mais procurado quando o assunto é a lipoaspiração. Geralmente os locais mais escolhidos para serem lipoaspirados são:

  • Barriga;
  • Coxas;
  • Glúteos;
  • Braços;
  • Pescoços.

Existem outras partes do corpo que podem ser lipoaspiradas, como axilas e costas. Os locais vão mudar de caso para caso.

 

– Quando aparece o resultado da Lipoaspiração?

Mesmo no tipo mais simples de Lipo, a região que passou pelo procedimento pode ficar inchada por um tempo e o resultado efetivo do procedimento pode ficar menos visível. Esse resultado, chamado resultado real, vai aparecer depois dos dois meses.

Em alguns casos o resultado pode aparecer a partir do terceiro mês. Quanto menor a quantidade de gordura retirada, mais rapidamente a recuperação pós-operatória acontece e mais cedo tende a aparecer o resultado mais visivelmente.

 

– Posso perder o resultado da minha Lipoaspiração?

Claro que sim! O resultado de nenhuma Lipo é definitivo: as gorduras podem e tendem a voltar a se acumular nas regiões que foram tratadas no procedimento. Claro que isso vai depender do quanto o paciente, após a cirurgia, vai engordar.

Se o paciente engorda muito, esse acúmulo pode acontecer com muita facilidade. Se o ganho de peso for moderado, o contorno pode ser mantido. É por isso que vale lembrar que o objetivo do procedimento não é o emagrecimento, mas sim melhorar o contorno corporal.

É importante ressaltar que esse procedimento não é recomendado como um substituto a dietas e aos exercícios físicos. Ela é recomendada para retirar gorduras localizadas que não foram perdidas mesmo após exercícios regulares e dietas eficientes.

 

– Cirurgias estéticas associadas: Posso fazer outras cirurgias junto com a Lipoaspiração?

O tempo desse procedimento deve respeitar as normas do Conselho Federal de Medicina de tempo de cirurgia, anestesia e outras normas. A partir disso, os procedimentos de lipoaspiração podem ser combinados a outras cirurgias plásticas. Algumas delas são:

Claro que, em alguns casos em que a cirurgia de lipoaspiração aparenta ter mais riscos para o paciente, o recomendado é que se faça a Lipo individualmente, para evitar complicações durante o procedimento.

 

– Quanta gordura é retirada na Lipoaspiração?

De acordo com o Conselho Federal de Medicina (CFM), a quantidade de gordura retirada não pode passar dos 7% do peso total do paciente. Esse máximo é estipulado a fim de que não seja um procedimento exagerado, o que tenderia a aumentar os riscos.

Dito isso, a quantidade de gordura depende do corpo do paciente e do tipo de procedimento aplicado a ele. A lipoaspiração comum, por exemplo, é indicada para retirar quantidade maior e a mini lipo é recomendada quando a quantidade de gordura não ultrapassa 200 ml.

 

– Quando eu posso fazer atividades físicas após a cirurgia?

As atividades físicas e uma alimentação mais balanceada são elementos essenciais para o período após a lipoaspiração, inclusive a manutenção dessas atividades garante o prolongamento dos resultados obtidos no procedimento.

O tempo de permissão para realização de exercícios, entretanto, vai depender do tempo de recuperação de cada paciente. Porém, no geral, a maioria das pessoas são aconselhadas a voltar aos exercícios a partir de dois meses.

Quando a lipo é feita no abdômen, por exemplo, só é recomendado fazer esforço com essa parte do corpo após 60 dias.

 

– O que a Lipoaspiração não faz?

Como falado num dos tópicos acima, a lipoaspiração não emagrece. É preciso ter em mente que, antes de optar pela Lipo, é necessário ter recorrido à dieta e exercícios para eliminação de peso.

Existem locais que acumulam gorduras que os exercícios e dietas não conseguem exterminar. Quando se opta por todas as alternativas mais saudáveis e não se obtém o resultado desejado, aí sim deve-se pensar em realizar o procedimento.

Além disso, a lipo não é responsável pela retirada de líquidos retidos ao longo do corpo, o que em alguns locais pode deixar um aspecto de inchaço. Muitas vezes a Lipo é seguida de uma drenagem linfática.

 

Sobre a Lipoaspiração:

Aqui serão retiradas algumas dúvidas rapidamente sobre a lipoaspiração. Algumas delas já foram detalhadas acima e serão respondidas de forma mais direta a seguir.

 

– Como é feita a lipoaspiração?

A lipoaspiração é feita com anestesia local ou geral, a depender da modalidade de Lipo e dos locais selecionados para o procedimento. Em alguns casos, como na Hidrolipo, o paciente permanece acordado.

O que é comum na lipoaspiração é o uso de tubos (chamados cânulas) que são inseridos nas regiões demarcadas para quebrar a resistência do tecido adiposo (o tecido que armazena a gordura) e fazer a sucção de gordura localizada.

 

– Onde é feita a lipoaspiração?

A lipoaspiração é uma cirurgia que deve ser realizada em hospital ou consultório estético muito equipado. Apesar de ser um procedimento bastante feito e que passou por aperfeiçoamentos, a cirurgia oferece alguns riscos.

Por isso, deve ser feita com todo o suporte para ser utilizado em casos em que haja complicações. Existem locais no corpo que oferecem mais e menos risco de passar por uma lipoaspiração, assim como existem diferentes perfis de pacientes que são mais propícios ou não a complicações.

 

– Qual tipo de anestesia é usada na Lipoaspiração

Depende do tipo de lipoaspiração que for escolhida. Por exemplo, a lipoaspiração comum é feita com anestesia geral no paciente, até mesmo por ser a que tem o objetivo de retirar um maior quantitativo de gordura.

Também existem tipos de Lipo, como a Vaser Lipo e a mini lipo, em que a anestesia é local. Isso também depende dos locais escolhidos para se fazer a sucção da gordura acumulada.

 

– Tempo de duração da cirurgia de Lipoaspiração

O tempo de duração da lipoaspiração também é algo que depende dos locais selecionados e do tipo de lipo. No geral, elas demoram entre 3 a 4 horas. A mini lipo e a Hidrolipo tendem a demorar bem menos que esse total.

 

– Qual o período de internação da lipoaspiração?

Quando o procedimento é dos mais simples, como mini lipo e hidrolipo, é possível que o paciente retorne para casa no mesmo dia. São procedimentos mais simples e menos invasivos.

Já no caso de lipoaspiração comum, o mínimo de recuperação no hospital é de 24 horas. Na Lipoescultura também, em que parte da gordura é reinjetada em outros locais e há possibilidade de rejeição do organismo, é preciso que o paciente fique em observação por um dia.

 

Lipoaspiração Antes e Depois Fotos

Como falado, a lipoaspiração auxilia na redefinição do contorno corporal. O resultado não é o emagrecimento, mas um contorno muito mais acentuado do corpo, seja na cintura, costas, pescoço ou qualquer outra parte do corpo lipoaspirado.

Lipoaspiração Antes e Depois Foto – Crédito Imagem: The Center For Cosmetic Surgery

 

Tudo Sobre Lipoaspiração – Guia Definitivo
Lipoaspiração Antes e Depois Foto – Crédito Imagem: Obi Plastic Surgery

 

Tudo Sobre Lipoaspiração – Guia Definitivo
Lipoaspiração Antes e Depois Foto – Crédito Imagem: The Center For Cosmetic Surgery

 

Tudo Sobre Lipoaspiração – Guia Definitivo
Lipoaspiração Antes e Depois Foto – Crédito Imagem: Bassin Center For Plastic Surgery

 

Tudo Sobre Lipoaspiração – Guia Definitivo
Lipoaspiração Antes e Depois Foto – Crédito Imagem: HZ Plastic Surgery

 

 

Tudo Sobre Lipoaspiração – Guia Definitivo
Lipoaspiração Antes e Depois Foto – Crédito Imagem: HZ Plastic Surgery

 

Tudo Sobre Lipoaspiração – Guia Definitivo
Lipoaspiração Antes e Depois Foto – Crédito Imagem: Crispin Plastic Surgery

 

Além disso, o resultado vai mudar para cada tipo de Lipo: na Lipoescultura o resultado será o contorno melhor do corpo em alguns lugares e nos outros (como nos glúteos) um maior volume em virtude da reinjeção da gordura. Já na Lipo Lad a diferença vai ser o aspecto de tanquinho do abdômen.

 

Pré-operatório da Lipoaspiração

Existem algumas coisas para se atentar antes de decidir fazer e antes de passar pela cirurgia de lipoaspiração. Algumas delas estão listadas no texto.

 

Tudo Sobre Lipoaspiração - Guia Definitivo

 

Lembre-se que é sempre necessário levar em conta a opinião do profissional responsável pelo seu acompanhamento.

 

– Como é a avaliação médica antes da Lipoaspiração

Antes de tudo é observado se a cirurgia de Lipo é indicada para o paciente que demonstra interesse nela. É importante que se tenha recorrido a exercícios e a dietas e que a cirurgia seja a última opção a ser considerada.

Passado esse ponto, outra questão observada é se existem agravantes para os possíveis riscos que a cirurgia proporciona para quem se submete. Exames são importantes nessa fase de análise.

 

– Quais exames são necessários para a lipoaspiração?

Alguns exames são necessários para verificar a viabilidade da realização dessa cirurgia. Entre eles, os seguintes listados:

  • Exames de sangue: entre eles o de glicemia, hemograma, coagulograma, creatinina e ureia;
  • Exames cardiológicos, como eletrocardiograma;
  • Exames de imagem;
  • Exame de urina.

Os exames solicitados variam de acordo com cada paciente, mas em sua maioria são esses acima listados. Para pacientes que têm casos mais particulares são pedidos exames menos frequentes.

 

– Como é a Consulta

Antes de tudo, o médico responsável pergunta sobre o motivo que levou o paciente a optar pelo procedimento. É procurado identificar se a cirurgia realmente foi escolhida como último caso e que antes dela se optou por soluções mais saudáveis, como exercícios.

Decidido que será mesmo feita a lipoaspiração, os exames são passados para verificar o real quadro de saúde do paciente. Como falado, os exames vão variar de caso para caso, mas todas as vezes são pedidos exames de sangue, cardiológicos, urina e de imagem.

Sempre é buscado identificar os riscos reais de se fazer a cirurgia, que são diferentes a depender dos casos. Os locais que serão lipoaspirados são escolhidos em conjunto com o médico e todas as instruções de preparação para a lipo são dadas.

Geralmente essas consultas iniciais demoram cerca de um mês.

 

– Como se preparar

Feitos os exames e calculada a quantidade de gordura que será retirada do paciente, é hora de marcar a cirurgia e se preparar da melhor forma possível. Alguns dias antes é preciso suspender o uso de alguns medicamentos e não fumar.

Essa interrupção em alguns medicamentos visa garantir uma boa coagulação do sangue. Alguns dos medicamentos não recomendados são a aspirina e alguns outros tipos de anti-inflamatórios. Já no dia anterior à cirurgia, deve-se:

  • Ficar de jejum pelo menos oito horas antes;
  • Tomar medicação indicada pelo médico;
  • Respeitar a dieta passada pelo médico.

A dieta e os remédios recomendados vão depender do quadro particular de cada paciente. Em alguns casos não é passado nenhum medicamento extra. A dieta é a mais leve possível, para que o sistema digestivo não demore a digerir.

Muitas vezes também a lipoaspiração não é feita imediatamente, pois o profissional pode aconselhar o paciente a emagrecer uma quantidade de quilos para poder passar pelo procedimento.

 

– Qual a alimentação recomendada antes da lipoaspiração?

Antes da cirurgia, o médico aconselha sobre a necessidade de levar uma dieta bem balanceada e saudável. Muitos passam alimentos mais leves que levam em consideração o trânsito intestinal e o processamento mais rápido de alguns alimentos.

É passada uma grande variedade de legumes e alimentos com maior teor nutricional, pois estar bem nutrido é um dos requisitos indispensáveis para o sucesso do procedimento. Nesse sentido, gorduras “boas” são muito recomendadas.

 

Pós-operatório da Lipoaspiração

O pós-operatório é de igual forma essencial para o sucesso do procedimento, para evitar possíveis complicações.

Respeitar as orientações do médico é indispensável, principalmente porque se trata de um procedimento que apresenta riscos, mesmo que mínimos. Os cuidados no pós-operatório também fazem toda a diferença.

 

– Qual o tempo de internação pós-operatório da lipoaspiração?

Isso irá depender do tipo de Lipo, da quantidade de gordura retirada do corpo e da quantidade de locais do corpo que passaram pelo procedimento. No geral, quanto maior a quantidade de gordura retirada, maior a necessidade de hospitalização.

Numa mini lipo o paciente geralmente volta para casa no mesmo dia, mas numa Lipo comum muitas vezes esse tempo de internação dura pelo menos um dia. Se o paciente tiver alguma característica que aumenta o risco do procedimento também é preciso ficar um tempo em observação.

 

– Quais os cuidados necessários no pós-operatório da Lipoaspiração

Essa é a etapa que deve ser feita da forma mais responsável, pois o corpo precisa de um tempo e de cuidados para se recuperar da intervenção que sofreu. Um deles é evitar fazer esforço e movimentos bruscos com a região que passou pela Lipo, pois a região ainda necessita de um tempo para cicatrizar.

Outro cuidado é o de utilizar a cinta de compressão para que a região receba uma certa pressão, já que após a aspiração da gordura o local que passou pelo procedimento apresenta um vácuo, que depois é ocupado apenas por sangue.

Então a cinta servirá para auxiliar na realocação e na manutenção do contorno corporal. Lembre-se sempre que ela não pode ser utilizada de forma muito apertada, pois pode causar hematomas e prejudicar a cicatrização.

Além disso, é necessário tomar da forma mais correta possível os medicamentos que o médico receitou para o pós-operatório. Em sua maioria são anti-inflamatórios para que as células consigam se manter resistentes.

 

– Como tratar a fibrose no pós-operatório da lipoaspiração

A fibrose é um resultado mais comum do que se imagina após o procedimento de lipoaspiração. Um dos resultados é o endurecimento e o aumento de rigidez do tecido que sofreu a lesão (ou a intervenção, no caso).

Além do endurecimento, a região com a fibrose costuma doer ou apresentar um mínimo desconforto. A depender do cirurgião, o procedimento vai ser conduzido já de forma a evitar ao máximo possível o aparecimento de fibrose.

Com isso, a drenagem linfática já é um meio para prevenir o aparecimento dessas fibroses. Algumas delas também são tratadas com ultrassom. A área com fibrose não deve sofrer esforço físico e o uso da cinta não deve ser suspenso.

 

– Quais as etapas de cicatrização no pós-operatório da lipoaspiração?

Resumidamente, existem três etapas do pós-operatório da lipoaspiração. A seguir destacamos cada uma:

  • Fase de recuperação ou imediata: nos primeiros trinta dias, é comum que apareça inchaço devido à quantidade de líquidos e algumas manchas roxas. É a etapa em que o processo de desinflamação das células ocorre.
  • Segunda fase: vai até o 60º dia, é a fase em que a cicatrização ocorre mais lentamente e muitas pessoas podem achar que o processo de cicatrização não está a ocorrer, mas é a fase mais delicada.
  • Terceira fase: o processo de cicatrização está no fim, as cicatrizes ficam menos visíveis, a área não apresenta mais inchaço e o contorno vai aos poucos ficar mais notável.

No geral, a recuperação leva 3 meses para se completar, mas esse tempo varia de pessoa para pessoa. O importante é continuar com os retornos ao profissional que realizou o procedimento e obedecer a todas as orientações.

 

– Qual a alimentação indicada no pós-operatório da lipoaspiração?

A orientação para alimentação de todos os pacientes que passam por este procedimento é sempre optar por comidas leves e que têm alto potencial de cicatrização, já que é o que o corpo mais precisa no momento.

Comidas ricas em proteínas, gordura magra e colesterol “bom” são altamente recomendadas. Assim, alguns alimentos bastante presentes são:

  • Carnes magras;
  • Grãos;
  • Frutas cítricas;
  • Alimentos integrais;
  • Alimentos ricos em fibra;

Além disso, o consumo de líquidos é muito importante para proporcionar uma boa recuperação aos pacientes, além de ajudar na evacuação, o que alguns podem apresentar dificuldade principalmente quando o abdômen é lipoaspirado.

 

Riscos da Lipoaspiração

Apesar de ser uma cirurgia extremamente modernizada e ter vários tipos, existe um certo risco em realizar uma lipoaspiração, principalmente porque nela ocorre a sucção de partes de um tecido: o adiposo.

Alguns dos principais riscos da lipoaspiração são:

  • Surgimento de hematomas: é a complicação mais comum e que pode ser a menos grave a depender do grau do hematoma;
  • Flacidez na pele: o local em que estava armazenada a gordura pode apresentar algum tipo de flacidez. Em alguns casos se recorre a abdominoplastias para correção;
  • Infecção: esse risco é real em qualquer cirurgia e procedimento médico. A depender do perfil do paciente são passados antibióticos para prevenir o agravamento de algum quadro;
  • Fibrose: como já falamos no tópico acima, a fibrose é o endurecimento do tecido. Pode causar dor e desconforto na região atingida e é tratada com drenagem;
  • Hemorragia: o risco de hemorragias é relativamente grande nesse procedimento, principalmente porque, ao retirar a gordura acumulada, o sangue tende a ocupar essa área.

Existem casos em que o risco é maior ou menor, por isso a importância de consultar um profissional habilitado competente para avaliar os casos particulares. Como a cirurgia é feita com o uso de cânulas que são introduzidas no tecido adiposo, pode haver o risco de perfuração de outros órgãos.

 

Quem não pode fazer Lipoaspiração?

Alguns quadros tendem a apresentar um risco maior do que outros. Alguns perfis que não são aconselhados a fazer essa cirurgia são os seguintes:

  • Pessoas mais velhas que 60 anos;
  • Pessoas com doenças crônicas, como diabetes grave;
  • Pacientes com anemia acentuada;
  • Pacientes com problemas cardiológicos.

Além disso, quanto mais próximo do IMC ideal, menor o risco desencadeado pelo procedimento. O ideal é que a pessoa tenha IMC menor que 30 kg/m².

 

– Há riscos para pessoas com cirurgias no local?

Se respeitado o tempo de cicatrização da cirurgia passada, o risco é baixo. Quanto menos recente a cirurgia é, menor o risco. Importante lembrar que se a cirurgia anterior for muito recente, o risco de desencadear uma hemorragia é relativamente maior.

 

– Há riscos para fumantes?

Para qualquer paciente, a indicação para preparação para o procedimento é parar de fumar por, pelo menos, uma semana antes da cirurgia. Isso porque o cigarro tende a aumentar a probabilidade de acontecer hemorragias e outras complicações, tais como:

  • Tromboses;
  • Embolias;
  • Acúmulo de líquidos.

Não só nesse caso, mas o tabaco pode comprometer o desempenho do paciente no pré e pós-operatório em diferentes procedimentos. Isso porque o cigarro pode afetar justamente a circulação sanguínea do corpo.

 

– Há riscos para pessoas com doença autoimune?

Os riscos que essas pessoas podem passar é justamente no momento pós-operatório, principalmente no momento de desinflamação e cicatrização do local que passou pela intervenção.

Por isso não se deve esquecer de comentar todos os detalhes com o médico, além de falar sobre quais os medicamentos usados com frequência pelo paciente. Assim ele poderá calcular mais certamente os riscos e poderá preveni-los, se possível.

 

Como escolher a clínica e o cirurgião ideal para sua lipoaspiração

A cirurgia de lipoaspiração deve ser feita em hospital ou clínica de estética equipada, como unidade de recuperação intensiva e afins. Isso porque é uma cirurgia que traz consigo alguns riscos de complicação.

Além disso, o procedimento é feito com anestesia, então o quadro de profissionais para realizá-lo deve ser adequado e o mais seguro ao paciente. É importante exigir do profissional que vai acompanhar a cirurgia todos os critérios de confiança para garantir a segurança do paciente.

É recomendado escolher profissionais que tenham experiência neste procedimento, pedir para ver casos de pacientes anteriores, inclusive fotos e registros. É importante que o profissional que vai acompanhar o paciente seja de sua confiança e a clínica seja equipada, confiável e segura.

 

Lipoaspiração Valor e formas de pagamento

Alguns pontos são bem importantes antes de considerar realizar uma consulta para avaliar se deve-se fazer ou não a lipoaspiração. Pesquisar a faixa de preço é primordial nesses casos. Os custos geralmente já incluem a questão de anestesia.

 

– Quanto custa?

O preço da lipoaspiração vai depender do tipo de lipo, da quantidade de gordura a ser retirada, da clínica onde será feito o procedimento e quantos locais serão lipoaspirados. Uma lipoaspiração comum pode custar de R$ 7.000,00 até R$ 18.000,00.

Uma das lipos que tende a ser mais cara é a lipo HD ou lipo lad, que tem um resultado que depende de um trabalho mais delicado para deixar aquela tonificação no abdômen. Já a hidrolipo, que pode ser feita em sessões, pode chegar a custar até R$ 10.000,00.

 

– Como se paga?

A maioria das clínicas fazem o parcelamento do valor total dos procedimentos. Outra forma é buscar financiamento via convênio.

Lembre-se sempre de pesquisar em diferentes clínicas e de sempre tentar buscar a mais segura para realizar qualquer procedimento cirúrgico.

Aqui foram vistos os tipos de lipoaspiração, os riscos e as principais informações para que o interessado se oriente melhor caso tenha interesse em fazer essa cirurgia. Ao optar pela cirurgia, deve-se lembrar de se certificar de fazer a escolha certa para si mesmo e sua saúde.



Tudo Sobre Cirurgia Plástica

Confira o que você precisa saber sobre Mamoplastia, Mastopexia, Abdominoplastia, Lipoaspiração, Lipoescultura e Rinoplastia no Tudo Sobre Cirurgia Plástica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *