Prótese de Silicone: Tipos, Valor, Antes e Depois Com Fotos



A cirurgia estética mais procurada do Brasil é a de aumento dos seios, portanto, se você tem interesse, confira tudo que se deve saber neste artigo.

Realizar o implante de silicone é o sonho de muitas brasileiras. Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) é a cirurgia estética mais procurada no Brasil.

Porém, muitas dúvidas podem surgir na hora de tomar a decisão de passar por essa Mamoplastia, afinal, é um mundo único com diversas possibilidades que podem deixar a pessoa interessada perdida, por exemplo, em relação a quais são os tipos de prótese, quais os materiais utilizados, o valor e outras questões.

 

O que é uma Prótese de Silicone?

A prótese de silicone é uma forma de implante que pode ser colocada nos seios, nádegas e outras regiões do corpo com o intuito de aumentar o volume da região.

Quando o foco da prótese é nos seios, os implantes podem ter uma finalidade terapêutica, como no caso de reconstrução mamária, ou estética, com a finalidade de corrigir imperfeições como a assimetria, além de melhorar o formato e as proporções do corpo. O silicone é a principal matéria utilizada no procedimento da plástica da mama.

 

ADX
AdSense

Como escolher o tamanho da Prótese de Silicone ideal para você?

Para conseguir escolher o tamanho da prótese que será implantada há diversos pontos que devem ser levados em consideração, como a altura do paciente, a largura e altura do tórax, o volume mamário que a paciente já dispõe, a distância entre as mamas, a consistência e a espessura da pele e, por fim, o que a paciente almeja.

 

Quais os tipos de Prótese de Silicone?

Há três formas de próteses de silicone: a redonda, a cônica e a anatômica, também chamada de gota.

Prótese de Silicone: Tipos, Valor, Antes e Depois com Fotos

– Redonda

A prótese redonda tem a característica de ser simétrica, possui a base arredondada e é a mais utilizada na Mamoplastia de Aumento. Ela tem o perfil alto e super alto, com o objetivo de deixar o colo mais harmonioso. É indicada para pacientes que têm o desejo de ganhar um bom preenchimento no polo superior da mama.

 

– Cônica

Sendo a mais verossimilhante ao formato dos seios, a prótese cônica ajuda a criar uma estética mais natural. Ela é aconselhável a pessoas que possuem seios pequenos, um tórax estreito e desejam aumentar a região do colo, que terá um resultado mais discreto que em implantes redondos.

 



– Anatômica ou Em Gota

A prótese anatômica tem um formato similar a de uma gota e o seu resultado é bastante natural. É o tipo de silicone que tem o maior volume no polo inferior da prótese, indicada  para pacientes que desejam aumentar os seios, porém, com um resultado mais natural, então o colo fica menos delimitado. É indicada também para clientes que possuem mamas tuberosas ou que fizeram procedimentos para retirada de câncer de mama.

 

Quais os perfis de Prótese de Silicone?

O perfil do silicone é definido de acordo com a altura da paciente em relação à base. Assim, esta é a peculiaridade que vai conceder a capacidade de levar os seios para frente.

Hoje em dia existem 4 tipos de perfis disponíveis: o baixo, médio, alto e o super alto.

Prótese de Silicone: Tipos, Valor, Antes e Depois com Fotos
Foto: Ilustração dos perfis de silicone

– Baixo

O perfil baixo é o menos utilizado por conta do diâmetro de sua base larga e pouca altura. O silicone não fica concentrado na direção do mamilo, mas sim espalhado na prótese.

Portanto, esse perfil não deixa as mamas preenchidas e volumosas, o que vai contra as pessoas que querem os seios muito protuberantes.

 

– Médio

A prótese de perfil médio é um pouco mais alta que a anterior, porém, ela não é concentrada na área central. Graças a isso, a projeção é considerada pequena.

Essa prótese não é muito utilizada em cirurgias estéticas.

 



– Alto

O perfil alto é um dos preferidos das brasileiras. Nele o diâmetro da base é pequeno e o silicone é concentrado no centro, deixando a prótese num local mais alto, dessa forma, a mama fica projetada para frente.

Por conta do preenchimento na parte superior, esse é o perfil que deixa o colo mamário bem destacado, o preferido das mulheres!

 

– Super alto

E por último, o superalto, que tem a base mais estreita de todas. Comparado com o alto ele fica bem mais concentrado ao centro, deixando o seio com uma projeção maior.



As principais vantagens do superalto são: deixa as mamas volumosas e empinadas, pois a base tem um diâmetro menor. Essa prótese é indicada para mulheres com tórax estreito, criando um resultado proporcional.

 

Quais os locais onde são colocadas as Próteses de Silicone?

Ao todo, existem três formas de implantar próteses de silicone: a subglandular, a submuscular e a subfascial. Cada uma vai atender uma necessidade diferente da outra. Há técnicas própria para quem deseja os seios mais marcados e outras para que o seio fique mais discreto.

Prótese de Silicone: Tipos, Valor, Antes e Depois com Fotos
Prótese de Silicone Antes e Depois Foto – Crédito Imagem: Teb Med Tourism

 

– Implante subglandular

O implante subglandular tem a proposta de ser um suporte para a paciente que já tem o seio avantajado e se interessa somente pela ajuda estética que o silicone trará.

O procedimento é realizado de forma que o implante seja inserido total ou parcialmente na parte de baixo atrás do músculo do peitoral. Esse método combate a flacidez e conserva a aparência natural do seio.

 

– Implante Submuscular

A prótese Submuscular é colocada na parte de trás do músculo do peitoral. É indicado para quem não tem muito volume nos seios, dessa forma, o implante tem o objetivo de dar destaque a essa parte do corpo ao aumentar o volume do seio.

 

– Implante subfascial

O implante subfascial ocorre numa camada abaixo do peitoral chamada de fascial. Ela seria um meio termo do Submuscular e do subglandular.

Esse implante, de certa forma, consegue ter vantagens das duas outras formas. Uma das características é a possibilidade de um contorno mais natural e suave, o que diminui as chances de ocorrerem irregularidades.

Outra vantagem é que, graças ao suporte que a prótese permite à fáscia, o seio se mantém em pé por mais tempo.

Quando colocada, as chances de deformidade são nulas, algo que pode ocorrer na submuscular.

 

– Prótese de duplo pano

A prótese duplo plano se localiza de forma parcial nas regiões retromamárias e retropeitorais.

O resultado dessa técnica é considerado satisfatório em todos os aspectos, pois através dela é possível obter mamas bastante naturais, sem bordos visíveis ou palpáveis pela tez.




 

Quais os materiais da Prótese de Silicone?

Quando o assunto é silicone, é necessário deixar claro que o material utilizado nas próteses não é o mesmo usado nas indústrias. Graças a isso, ele não é tóxico.

Após estabelecer a supracitada informação, destaca-se que há duas formas de próteses para o aumento das mamas: uma através de silicone ou gel e há também a possibilidade de próteses salinas.

 

– Gel ou silicone

O gel que adentra o silicone é denominado “gel de alta coesividade” e leva esse nome por ter um grande número de ligações químicas, dessa forma, ele consegue ser mais aderente, compacto e ainda não se espalhar.

Por esse motivo, o gel tem a característica gelatinosa e firme. Quando há o toque, ele é tão macio quanto o natural. Contudo, apesar de não chegar a ser sólido, o vazamento completo da prótese em caso de ruptura não acontece, devido à coesividade.

 

– Próteses salinas

As próteses de salinas são feitas a base de soro fisiológico, porém, são próteses que contém diversas desvantagens, como perda gradual do volume, dobras, alteração no formato das mamas e vários outros.

Essa prótese foi a única opção vigente no mercado americano por muito tempo, porém, com o retorno do silicone, as próteses salinas perderam demanda.

 

Tipos de revestimentos das próteses de Silicone

Atualmente, as opções de revestimentos nas próteses de silicone são três: a de superfície lisa, a de superfície texturizada e a de superfície poliuretano.

Cada uma dessas opções tem suas características próprias.

 

– Superfície Lisa

Os implantes que contém a superfície lisa foram os pioneiros no comércio. Embora tenham sido usados por muitos anos, atualmente é mais comum que os cirurgiões optarem pelas outras formas.

O motivo para isso ocorrer é o fato de que a aderência da prótese de superfície lisa é mais difícil na mama. Os casos da época constataram que cerca de 10% das cirurgias realizadas ocasionaram em contratura capsular.

Outra característica é a de ser facilmente movimentável, o que causa ondulações na prótese perceptíveis com o apalpar das mamas e por também causar flacidez.

 

– Superfície texturizada

Graças às contraturas ocasionadas pelas próteses de superfície lisa, os cientistas tiveram de desenvolver outros métodos para criar uma prótese que não ocasiona esses problemas e assim surgiu a superfície texturizada.

Elas são levemente ásperas e, graças a isso, a aderência é facilitada no tecido mamário e evita rejeição.

Devido a essa tecnologia, a cicatrização dos tecidos internos foi facilitada de forma simples e rápida e as contraturas despencaram em incidências.

 

– Superfície de Poliuretano

As próteses com superfície de poliuretano são produzidas com uma camada de espuma de poliuretano, que age como uma forma de velcro e gera grande aderência ao tecido das mamas.

Alguns profissionais dizem que o manejo é mais difícil que a texturizada e exige uma incisão maior. O risco que dobras nas bordas do implante sejam evidentes, especialmente em pessoas magras, também existe.

Por esses motivos, a prótese de poliuretano é menos escolhida que a texturizada.

 

Como é realizada a cirurgia de Prótese de Silicone?

A cirurgia de Prótese de Silicone é praticamente um dos últimos passos para todo o processo, que conta com consultas, exames e vários outros pontos que serão explicitados aqui.

 

– Consulta

A consulta é a fase em que tudo vai ser elucidado e em que o médico avaliará o caso. Assim, ambos os lados conseguirão compreender os casos e analisá-los até o momento da cirurgia. Por isso, deve haver um elo de confiança entre ambos.

 

– Exames

Normalmente é solicitado hemograma, urina, eletrocardiograma e exames de imagem. Em alguns casos, o ultrassom ou a mamografia são requeridos. Além desses, são solicitados também exames de rotina de acordo com a necessidade do paciente.

 

– Anestesia

É utilizada anestesia geral.

 

– Tempo de Internação

O tempo médio de internação é de 12 horas.

 

– Duração

Geralmente, o tempo da cirurgia é de 1 a 2 horas.

 

– A cirurgia

A cirurgia é feita a partir de um pequeno corte nos seios em volta da aréola, na parte inferior da mama ou mesmo na axila, logo, depende da forma escolhida do silicone.

Depois, é nessa incisão que é introduzida a prótese.

Após esse procedimento, o cirurgião dá pontos e implanta 2 drenos que são responsáveis por retirar os líquidos acumulados, procedimento que serve para evitar complicações.

 

– Pós-Operatório e Recuperação

A recuperação e o pós operatório demoram cerca de 1 mês e as dores e o desconforto somem gradualmente. Após 3 semanas já é possível realizar todas as funções corriqueiras, com exceção de exercícios com os braços.

 

Principais dúvidas: Prótese de Silicone

Dúvidas podem e vão surgir na hora de decidir se a cliente implantará uma prótese de silicone nos seios. As principais são:

 

– Posso colocar prótese de silicone antes de engravidar?

O recomendável é que coloque depois de todo o período de gestação, mas nada impede que seja feito o implante.

 

– Posso amamentar após colocar prótese de silicone?

Sim, as próteses atuais, por si só, não prejudicam na hora de amamentar um bebê.

 

– Como ficam as cicatrizes quando coloca prótese de silicone?

Toda cicatriz é eterna, porém, elas sofrem modificações em 18 meses após o procedimento e há métodos para minimizá-las.

Os locais que as cicatrizes podem se encontrar são na região inframamária, na região areolar e na região axilar. Todas as cicatrizes, se feitas as incisões corretamente, não passam de 5 cm e são diferentes daquelas que surgem por conta de acidentes, pois elas são mais discretas.

 

– A prótese de silicone fica natural?

Todo o procedimento da cirurgia é feito para aumentar o seio e ficar o mais natural possível, em muitos casos nem se nota que houve um procedimento cirúrgico.

 

– Como a sensibilidade quando coloca prótese de silicone?

Há alterações momentâneas causadas pelo procedimento que desaparecem com o tempo.

Em alguns casos há um dano na estrutura do seio que pode ocasionar a perda parcial da sensibilidade.

 

– O meu corpo pode rejeitar a prótese de silicone?

Não, o que pode haver é a contratura, uma formação de cicatriz em torno do silicone que faz com que o tecido e a prótese sejam separados.

 

– É preciso trocar a prótese de silicone?

A não ser que haja uma complicação, não é necessário haver troca.

 

Como escolher a clínica ou o cirurgião ideal para colocar sua Prótese de silicone

Para escolher a clínica ou o cirurgião ideal é necessário analisar diversas opções, os resultados do local e os valores.

 

Prótese de Silicone antes e depois (Fotos)

Abaixo seguem alguns exemplos de antes e depois da prótese de silicone.

 

Prótese de Silicone: Tipos, Valor, Antes e Depois com Fotos
Prótese de Silicone Antes e Depois Foto – Crédito Imagem: Breast Augmentation Melbourne

 

Prótese de Silicone: Tipos, Valor, Antes e Depois Com Fotos
Prótese de Silicone Antes e Depois Foto – Crédito Imagem: Renee Burke, MD

 

Prótese de Silicone – Preço e forma de pagamento

A seguir, serão detalhadas as formas de pagamentos e alguns valores médios em relação ao implante de silicone.

 

– Quanto custa para colocar Prótese de Silicone?

Em média, o valor de um implante de silicone varia entre R$ 1.900 a R$ 2.500. Caso seja um produto importado, o valor pode variar.

 

– Como se paga a Prótese de Silicone?

Os métodos de pagamentos variam de acordo com as condições do cliente e da clínica, normalmente o pagamento pode ser parcelado em 10x.



Tudo Sobre Cirurgia Plástica

Confira o que você precisa saber sobre Mamoplastia, Mastopexia, Abdominoplastia, Lipoaspiração, Lipoescultura e Rinoplastia no Tudo Sobre Cirurgia Plástica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *