Harmonização Facial



O que é Harmonização Facial

Atualmente, os procedimentos estéticos ganharam muita força e popularidade na sociedade, e um dos principais exemplos é a harmonização facial

Dessa maneira, trouxemos a seguir algumas informações relevantes sobre a harmonização facial, para que você entenda melhor sobre como ocorre esse procedimento. 

A harmonização facial também pode ser chamada de harmonização orofacial, e é indicada para pacientes, sejam homens ou mulheres, que pretendem mudar a aparência do rosto. 

Com isso, esse procedimento envolve diversos procedimentos, a fim de equilibrar os elementos encontrados na região do rosto, a exemplo do queixo, nariz e dentes. 

Sendo assim, esses procedimentos apresentam como objetivo o alinhamento dos ângulos faciais, bem como a sua correção. 

Logo, essas etapas resultam na harmonia entre as características faciais e os dentes, o que confere maior beleza ao rosto. 

AdSense

Na verdade, os profissionais responsáveis pela harmonização fácil destacam que esse procedimento realça uma beleza que já existe nos seus pacientes. 

Desse modo, vemos que alguns resultados já apresentam efeito imediato, logo após essa intervenção estética. 

Entretanto, o resultado pretendido só vem à mostra após um período de 15 a 30 dias, e nesse tempo podem surgir algumas reações, como inchaço ou hematoma. 

 

Qual é o melhor período para fazer harmonização facial? 

A priori, é importante destacar que não existe o melhor período para realizar uma harmonização facial, e sim o momento que você julgar mais apropriado. 

Uma recomendação é que, ao decidir que quer fazer uma harmonização facial, você busque por um local que siga todas as recomendações de saúde. 

Além do local, confira o histórico do profissional responsável por sua harmonização, isto é, licença médica e quais as suas técnicas utilizadas. 

Isso porque, assim como ocorre em qualquer procedimento, a harmonização facial envolve alguns riscos, e por esse motivo você deve ter cuidado ao escolher o local e o profissional. 



Ademais, a sua pele precisa passar por uma avaliação, a fim de detectar alguma condição ou doença, afinal, a técnica vai interferir, de forma direta, o seu rosto. 

Destaque-se que o processo de harmonização é feito com fins estritamente estéticos, logo, nenhum profissional indicará o procedimento por motivos de saúde. 

Então, essa indicação é para quem deseja reduzir a papada, marcas de expressão ou as olheiras, por exemplo. 

A harmonização facial também serve para a definição da mandíbula ou alterar algo na testa, nariz e queixo. 

Seja qual for a sua intenção, o mais importante é que essa harmonização seja feita por dermatologista, reduzindo o risco de quaisquer complicações. 

 

Como é realizado o procedimento da harmonização facial? 

Diante do que foi exposto, agora é interessante destacar alguns pontos sobre o procedimento da harmonização facial.

Até porque essa harmonização envolve algumas técnicas, devendo ser orientada por profissionais, ou uma equipe, que varia entre os dermatologistas, dentistas, fisioterapeutas dermatofuncional ou cirurgião plástico

Vamos conferir abaixo algumas técnicas utilizadas na harmonização facial. 

 



– Preenchimento facial 

O preenchimento do rosto costuma ser feito com o uso do ácido hialurônico, a fim de melhorar o volume das bochechas, em específico as maças dos rosto. 

Além disso, o preenchimento fácil também aumenta os queixos e lábios, se preferir, ou até mesmo para o nivelamento das rugas e sulcos, ou preenchimento das olheiras mais profundas. 

Essa é uma intervenção que pode durar entre 30 minutos a 1 hora, porém, esse prazo dependerá de qual região você pretende injetar o ácido ou outra substância. 



 

– Aplicar botox 

Outro procedimento da harmonização facial é a aplicação de botox, em que serve para a correção ou levantamento das sobrancelhas. 

Desse modo, a aplicação de botox consegue ainda suavizar as rugas de expressão, a exemplo dos pés de galinha. 

Logo, o botox é, basicamente, uma toxina (conhecida como toxina botulínica), a fim de relaxar o músculo, o que acaba prevenindo que as rugas sejam formadas. 

 

– Lifting facial 

No geral, o lifting fácil costuma ser usado em uma harmonização fácil através da inserção dos fios feitos de ácido polilático. 

Esse ácido promove o efeito chamado de lifting, que é puxar os tecidos, sem a necessidade de recorrer a um processo cirúrgico. 

 

– Microagulhamento 

O microagulhamento é uma técnica responsável por incentivar a produção de colágeno, bem como os fatores de crescimento. 

Esse é um procedimento que confere maior firmeza na pele, capaz de suavizar cicatrizes na pele. 

Com isso, essa técnica é muito utilizada hoje em dia, e os profissionais fazem uso de um Dermaroller (aparelho manual) ou do Dermapen (aparelho automático). 

 

– Peeling




O peeling é uma dos procedimentos mais conhecidos e a sua aplicação ocorre por meio da aplicação de elementos ácidos, cujo objetivo é promover a descamação leve da pele. 

Isso incentiva a renovação celular, o que confere maior uniformidade na pele e suaviza as linhas de expressão. 

 

– Bichectomia 

A bichectomia talvez seja o procedimento mais conhecido da harmonização facial, que consiste na remoção de bolsas de gordura na região da bochecha, o que realça e afina as maças do rosto. 

O normal é que não fique cicatrizes visíveis na região facial, até porque essa cirurgia ocorre na parte interna da boca (que é menor que 5 mm). 

Portanto, os resultados se tornam mais nítidos dentro de um mês depois que essa intervenção ocorreu. 

 

– Procedimento dentário 

Por fim, outro procedimento comum na harmonização facial é o procedimento dentário, que é o clareamento e aparelho dentário e a aplicação de implantes. 

 

Riscos dos procedimentos da harmonização facial 

Embora a maioria das harmonizações faciais seja considerada como um procedimento muito seguro. 

Isso quando é feito por um profissional adequado e experiente, caso contrário, as técnicas não serão aplicadas de forma correta e alguns riscos podem surgir na sua recuperação. 

Alguns desses riscos são a obstrução de sangue na região que recebeu interferência procedimental, resultando na morte do tecido e uma possível deformação do rosto. 

Nesses casos em que a harmonização é feita por um profissional não preparado ou sem as condições básicas de higiene, você também está suscetível às infecções. 

Ademais, as técnicas da harmonização não apresentam efeitos permanentes, e provavelmente você deverá fazer mais de uma vez esse procedimento, logo, escolha alguém de confiança.

Esse conteúdo foi desenvolvido em parceria com a Drª Fernanda Guimarães. Com mais de 10 anos de experiência em harmonização facial e cuidados com a pele, oferecendo serviços completos de alta qualidade.



Tudo Sobre Cirurgia Plástica

Confira o que você precisa saber sobre Mamoplastia, Mastopexia, Abdominoplastia, Lipoaspiração, Lipoescultura e Rinoplastia no Tudo Sobre Cirurgia Plástica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *