Mini lipo: o que é, valor, antes e depois com fotos 2021



A lipoaspiração é um dos procedimentos cirúrgicos que, apesar de seguro, está muito associado a problemas, que podem ir de sequelas até casos de morte. Mas, você sabia que existe uma forma alternativa de fazer isso? Confira neste artigo tudo sobre a mini lipo, como fazer e todos os passos do procedimento.

 

O que é Mini lipo

Lipo light, hidrolipo e até mesmo “Lipo de Beverly Hills” são os nomes que você encontrará na internet ao procurar por uma alternativa à tradicional lipoaspiração, mas, infelizmente, há muita informação incorreta por aí. A mini lipo é uma técnica cirúrgica que envolve a retirada, por sucção, de uma dada quantidade de gordura no corpo.

O objetivo é sempre o mesmo: se livrar daquelas gordurinhas que nunca vão embora, mesmo com exercício e alimentação. Os tratamentos estéticos não-cirúrgicos podem ser eficazes, porém não são garantia de efeitos duradouros.

 

Para que serve?

A mini lipo se ocupa de drenar a gordura de microrregiões do corpo. Serve para atuar em pequenos depósitos de gordura que não são eliminados, mesmo quando se leva uma vida regrada e de cuidados estéticos. O procedimento pode ser realizado em regiões:

AdSense
  • Da papada
  • Parte interna de coxas e joelhos
  • Abdômen
  • Braços
  • Axilas
  • Região pubiana

Por se tratar de um procedimento mais específico, cuja anestesia é local, a mini lipo só pode ser realizada em uma região por vez.

 

Qual a diferença da Mini lipo para a Lipoaspiração tradicional?

A natureza do procedimento em si não é diferente da lipo tradicional. Contudo, como o nome já sugere, a mini lipo não funciona para volumes grandes de gordura.

A lipoaspiração é caracterizada por ser uma cirurgia “completa”, no sentido de que o paciente precisa estar totalmente sedado com anestesia geral. Na mini-lipo a anestesia é somente local, a região a ser trabalhada é pequena e a quantidade de gordura é inferior.

 

Para quem a Mini lipo é indicada?

A regra geral inclui pessoas que não possuem um depósito muito significativo de gordura no corpo, e que não têm problemas de saúde associados ao sobrepeso. Os pontos específicos são:

  • Pacientes que não vão fazer outro procedimento simultâneo com anestesia local
  • Pacientes cujas expectativas pelos resultados são reais
  • Pacientes que possuem elasticidade na pele
  • Pacientes que já tentaram extinguir a gordura pelos métodos tradicionais de dieta e exercício, sem obter sucesso

Vale o bom senso na hora de dar preferência pela mini lipo. É um procedimento, apesar de parecido, mais leve do que a lipo tradicional, portanto os resultados estão de acordo.

 



Para quem a Mini lipo não é indicada?

A fim de saber se você não se encaixa no perfil de um candidato a este procedimento cirúrgico, basta fazer o caminho inverso.

  • Pacientes com sobrepeso
  • Pacientes com depósitos de gordura significativos
  • Pacientes que têm problemas de saúde relativos ao acúmulo de gordura, como diabetes ou hipertensão
  • Pacientes que ainda não passaram por um programa de reeducação alimentar e rotina de exercícios.

Nesses casos, a mini lipo deve ser considerada somente após esses problemas mais graves serem resolvidos. De toda forma, quando há muita gordura a ser retirada, o melhor a fazer é seguir o caminho da lipo-tradicional, desde que seja feita com bons médicos em uma clínica especializada.

 

Benefícios da Mini lipo

Este procedimento, apesar de cirúrgico, é muito mais leve e rápido. Em apenas três meses da cirurgia, o paciente já verá toda a diferença no corpo, com a diminuição da gordura e a consequente definição do contorno da região tratada.

Como a gordura retirada é local, um dos maiores efeitos é o aspecto tonificado e esticado da pele, sem inflamações e flacidez comuns às regiões com acúmulo lipídico.

 

Como é realizada a Mini lipo?

Após conferir o que é a mini lipo, bem como suas indicações, contraindicações e efeitos, é necessário compreender o passo a passo na realização deste procedimento.

 

– Consulta

Deve ser feita com um médico cirurgião. Nada de buscar tratamentos oferecidos por (supostas) clínicas de estética! Lembre-se que, apesar do procedimento ser menos complexo e abarcar uma região menor do corpo, ainda se trata de uma cirurgia.

A consulta é o momento no qual o médico avaliará se o paciente pode, ou não, fazer a mini lipo. Também é papel deste especialista tirar todas as dúvidas do paciente em relação ao procedimento, o pré, o pós-operatório e quais resultados esperar.



 

– Exames

Já na consulta pré-operatória o médico deve pedir uma série de exames. São comuns a qualquer procedimento cirúrgico.

  • Hemograma completo
  • Coagulograma
  • Níveis de sódio, potássio e creatinina
  • Níveis de TGO, TGP, TSH e T4 livre, que são hormônios
  • Glicemia
  • Eletrocardiograma

A maioria desses exames são de sangue e não são difíceis de obter. O médico não pode se fixar apenas na palavra do paciente para determinar a sua adequação à mini lipo.

 

– Anestesia



A anestesia necessária à operação da mini lipo é local, apenas na região a ser introduzida a cânula. Porém, o mais recomendado pelos médicos é a aplicação de uma anestesia geral para maior controle do procedimento e comodidade do paciente.

 

– Tempo de Internação

Por se tratar de uma cirurgia menos complexa a internação do paciente não é necessária.

 

– Duração

Sem levar em conta possíveis complicações, o tempo médio de operação de uma mini-lipo é de até uma hora.

 

– A cirurgia

Após a aplicação da anestesia (obrigatoriamente local, opcionalmente geral) o médico aplica no local da sucção um líquido chamado solução de Klein, cuja base é o soro fisiológico e a lidocaína. Durante o procedimento, também ocorre o uso em conjunto de outras medicações com a finalidade de diminuir sangramentos e tornar mais suave a retirada da gordura.

Em seguida, cânulas de até 2mm (na lipoaspiração tradicional são maiores, e podem chegar até 4 mm) são introduzidas na região e começa a retirada da gordura. Ao fim do procedimento, o médico faz a sutura e coloca uma cinta cirúrgica no paciente, para que a região operada seja contida por compressão.

 

Quais cirurgias plásticas podem ser feitas em conjunto da Mini lipo?

Embora não dê para realizar duas ou mais mini lipos de uma vez, esta pode ser realizada em conjunto com outros procedimentos para melhorar ainda mais os resultados. São eles:

  • Lipoenxertia – onde a gordura retirada pode ser realocada em outra região do corpo para obter contornos melhores.
  • Cirurgia da mama – para melhorar o desenho dos seios e axilas

De toda forma, em caso de procedimentos associados o cuidado do médico e do paciente no pós-operatório deve ser redobrado.

 

Recuperação e Pós-operatório da Mini lipo

Mesmo que se trate de uma cirurgia cujos efeitos são menos intensos, devido ao tamanho da incisão, da cicatriz e do volume de gordura retirado, ainda é necessário passar por toda a fase do pós-operatório e dar atenção a isso. Cada uma das etapas do pós-operatório da mini lipo (veja adiante) contará na sua recuperação e nos aguardados resultados.

 

– Qual o tempo de internação pós-operatório?

Não há internação no pós-operatório, apenas se for necessário.

 




– Quais os cuidados necessários no pós-operatório?

Visto que essa é uma fase decisiva no sucesso de qualquer cirurgia, ela também possui uma série de recomendações.

  • Repouso de no mínimo um dia
  • Uso da cinta cirúrgica por um mês
  • Drenagens linfáticas a partir do 5º dia de pós-operatório
  • Priorizar o descanso na data do procedimento
  • Estar acompanhado após a realização da cirurgia

Siga cada etapa à risca. Todas são vitais para a sua recuperação.

 

– Quais as etapas de cicatrização no pós-operatório?

Durante o processo de cicatrização, a região operada passará pelas seguintes etapas:

  • Inflamatória – embora seja esperada em menor intensidade, a cicatriz pode ter vermelhidão e edema ao redor. Essa fase dura até quatro dias.
  • Proliferativa – é quando as células se organizam para preencher o tecido ferido. Ocorre no terceiro dia cicatrização e perdura por até três semanas
  • Maturação – a última fase, que chega até doze meses, onde a cicatriz se contrai e adquire a resistência de pele “normal”.

Aprender sobre as etapas de cicatrização ajuda a ter noção do que acontece no corpo após o procedimento. É uma forma didática de tomar consciência dos cuidados.

 

– Qual a alimentação indicada no pós-operatório?

Como em qualquer cirurgia, a alimentação nesse período deve se constituir de alimentos leves, sem gordura. A carne branca e o ovo são ricos em nutrientes e colaboram no processo de cicatrização.

 

Mini lipo Antes e Depois (Fotos)

A melhor forma de visualizar os resultados desse procedimento é  através de imagens. Confira abaixo.

 

Mini lipo: o que é, valor, antes e depois com fotos 2021
Mini lipo na região do abdômen: Fonte – expertliposuction

 

Mini lipo: o que é, valor, antes e depois com fotos 2021
Mini lipo na região dos flancos, culote e interior das coxas: Fonte – expertliposuction

 

Mini lipo: o que é, valor, antes e depois com fotos 2021
Mini lipo na região dos flancos e abdômen: Fonte – beauty.jivaka.care

 

Riscos e possíveis complicações da Mini lipo

Com todos os seus benefícios, jamais podemos esquecer que uma mini lipo, assim como qualquer cirurgia, possui seus riscos. Os edemas e as dores (leves, devido ao tamanho pequeno da região) são esperados. Já os riscos e as complicações estão mais relacionados com a inadequação do paciente à cirurgia (obesos, diabéticos, hipertensos e pessoas que passam por processos inflamatórios).

Fazer mais de uma mini lipo por vez não é recomendado, pois a quantidade de anestesia, ainda que local, deverá ser maior. É importante controlar também o tamanho da região a ser tratada por esse mesmo motivo.

As complicações não são esperadas, já que é muito simples o procedimento. O que pode acontecer são os seromas, que são líquidos que se depositam próximo à cicatriz. Eles devem ser retirados pelo médico ou são absorvidos pelo organismo.

 

Principais dúvidas com a Mini lipo

Ao elencar a maioria das dúvidas acerca desse procedimento encontramos as seguintes.

 

– O procedimento é doloroso?

Não, pois envolve o uso de anestesia local. Podem ocorrer dores suportáveis durante o pós-operatório, devido ao processo de cicatrização.

 

– Quantas sessões são necessárias para os primeiros resultados serem notados?

Isso depende da quantidade de gordura. Como a mini lipo já é feita para retirada de pequenos volumes, já na primeira sessão é possível notar os efeitos. Por outro lado, há casos em que podem ser realizadas até dez sessões.

É recomendado aguardar até quinze dias para fazer a mini lipo em uma região diferente e até seis meses para o mesmo local.

 

– Qual a idade mínima para se realizar esse procedimento

A mini lipo é uma cirurgia plástica, por isso só pode ser realizada a partir dos dezoito anos.

 

– Mini lipo: valor e formas de pagamento

Por determinação do Conselho Federal de Medicina, a nenhum cirurgião é permitido divulgar o preço antes da avaliação. Mas, é possível fazer uma estimativa dos custos. As clínicas costumam aceitar pagamentos à vista ou a prazo, nos cartões de crédito.

 

– Quanto custa a Mini lipo?

Nunca dá para fixar um valor com precisão, devido aos motivos já citados. No entanto, é possível ver o quanto já cobraram até então. O valor de uma sessão de mini lipo sai em torno de R$ 1.500 a R$ 2.000 por sessão.

 

– Como se paga a Mini lipo?

Tanto os hospitais quanto os profissionais da saúde recebem o pagamento à vista ou em parcelas. Isso deve ser discutido diretamente com os médicos e as clínicas.

Em conclusão, ao optar pela mini lipo você terá a oportunidade de retirar aquele resto de gordura que tanto incomoda, sem precisar sofrer o pós-operatório de uma lipo tradicional. A mini lipo é mais adequada para quem está no seu peso normal, apenas tem problemas com a gordura que não sai de outra forma.

Mais barata e menos dolorosa, esse procedimento pode ser uma opção para obter o corpo perfeito com o qual sempre sonhou, por um preço mais justo à sua necessidade.



Tudo Sobre Cirurgia Plástica

Confira o que você precisa saber sobre Mamoplastia, Mastopexia, Abdominoplastia, Lipoaspiração, Lipoescultura e Rinoplastia no Tudo Sobre Cirurgia Plástica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *